sexta-feira, 5 de outubro de 2012

Avô, amor incondicional, açucarado... Um elo que jamais devia se perder...

Nunca pensei que uma letra de música pudesse doer tanto... Que saudade do meu piuí verde, das tardes com toddynho e batata frita. Que saudade dos pisos de tabua corrida... Saudade das cantorias durante as refeições quando a comida estava gostosa, das canções que embalavam meu ninar... especialmente de uma que dizia assim "se eu fosse um peixinho e soubesse nadar eu tirava a Fernandinha lá do fundo do mar". Saudade de chegar à casa e ter um sorriso banguela (o mais verdadeiro do mundo)me aguardando. Do "beijinho pra crescer" toda noite antes de dormir, das estórias de pescaria... Sinto tanta falta que não cabe em mim, escorre pelos olhos... Sei q vc está melhor mas minha vida ficou muito mais triste... É, Véio Oscar, acho que todo guerreiro tem seu ponto fraco... Até Aquiles tinha o seu... Acho q o meu é admitir que posso ficar triste. Sempre está td bem... Mas tá difícil, viu? Amar incondicionalmente uma pessoa é ser egoísta... é querer ela ao seu lado sempre... E eu sou extremamente egoísta no que diz respeito a você... =( p.s: saudade a parte, está td na mais perfeita ordem... Só precisava que o mundo soubesse o quanto tenho orgulho de ser sua neta e o quanto te amo! =) Musica para relembrar... http://www.youtube.com/watch?v=MiV8GarcHHo

2 comentários:

Suuu disse...

Oinnnnn, eu nem tenho historia de avo pra contar, mas eu sempre me emociono quando vejo o amor entre neto e avo.

Suuu disse...

Oinnnnn, eu nem tenho historia de avo pra contar, mas eu sempre me emociono quando vejo o amor entre neto e avo.